domingo, 31 de maio de 2009

Omar Rogério: "Devo ter sido candidato a presidente do berçário do Hospital onde nasci"

Segue abaixo a primeira parte da entrevista com Tio Omar Rogério, GME-MG-SCODRFB.

Como aconteceu o seu primeiro contato com a Ordem DeMolay?

Começou no mês de Abril/1988, quando a Loja Maçônica Deus, Caridade e Justiça Nº 18, aqui de Pirapora, resolveu começar a selecionar os jovens para iniciarem na Fundação do Capítulo. Eu sou sobrinho de sangue de um Maçom do quadro da Loja e através dele, fui convidado...

E como foi a decisão de entrar para a Maçonaria?

Aí já foi desejo meu mesmo, tão logo me tornei 1 Sênior DeMolay, já começaram os Rumores de que eu seria convidado, já tinha emprego fixo, concursado, enfim preenchia os requisitos e quando fui convidado aceitei...

Conte-nos sua trajetória até chegar a ser o GME-MG.

Iniciei na Ordem DeMolay, em 19/11/88, quando da Instalação do Capítulo Pirapora Nº 90, aqui mesmo da cidade de Pirapora/MG, com 13 anos ainda, mínimo permitido para ingresso na Ordem naquela ocasião.

Assim como muitos irmãos, tive uma longa carreira como DeMolay Ativo, pois foram 8 anos. Ocupei cargos no meu Capítulo como: porta-bandeira, hospitaleiro, tesoureiro, orador, diáconos, 1º e 2º Conselheiro e Mestre Conselheiro, este último eu ocupei durante o 2º semestre de 1994. Em abril de 1995, quando do Congresso Estadual, realizado em BH, ganhamos a eleição para MCE-MG.

Depois disso iniciei-me na maçonaria no dia 29/11/1997, na Loja Maçônica Deus, Caridade e Justiça Nº 18 (GLMMG), Loja esta que patrocina até hoje o nosso Capítulo. Em 15/11/2003, a convite do Supremo Conselho naquela ocasião, fui empossado Oficial Executivo da 2ª Oficialaria de MG, cargo que ocupei oficialmente até dezembro/2004.

Após a fundação do Supremo Conselho da Ordem DeMolay para República Federativa do Brasil, em 2004 e do Grande Conselho Estadual de MG que se deu em 29/01/2005, fui eleito Grande Tesoureiro Estadual Adjunto em 05/03/2005, mesma data em que fui empossado.

Em julho do mesmo ano, fui convidado pelo irmão Sandro Romero, para integrar uma chapa que disputaria os cargos da Diretoria Executiva do SCODRFB para Gestão 2005-2007. No 1º Congresso Nacional, realizado em Campo Grande/MS, fomos eleitos e Sandro tornou-se o 1º Sênior DeMolay a ocupar o cargo de Grande Mestre Nacional da Ordem DeMolay em nosso país.

Em fevereiro/2007, alguns meses antes de terminar o mandato como Grande Tesoureiro Nacional, fui eleito Grande Mestre Estadual do Grande Conselho Estadual de MG, cargo que ocupo até o presente momento, mas que certamente deixaremos a partir de 13/06/2009.

Quais são os maiores desafios em administrar a Ordem em MG?

Primeiro de tudo é congregar tantas idéias, de tantos líderes, num mesmo objetivo, hoje são 56 Capítulos filiados ao Grande Conselho Estadual e mais 3 em fase de instalação e/ou filiação, só ai já mostra o universo de opiniões que precisam ter suas essências sugadas e congregadas num mesmo objetivo de trabalho.

Outro desafio que temos é manter todas as 8 Oficialarias que hoje integram o Grande Conselho num mesmo ritmo, realizando as mesmas atividades regionais, estaduais e nacionais, independente das pessoas, o segmento administrativo deve permanecer, ainda que as pessoas mudem anual ou bienalmente, nosso desafio e objetivo é a busca incessante da ESTRUTURA, investimos nisso desde a nossa 1ª Gestão, que teve como GME o nosso Querido e Lendário Tio Chaves (Araxá), e a cada dia damos um novo passo neste sentido, temos parcerias muito sólidas feitas com as Oficialarias que tem as suas estruturas fixas também, levando a Administração do Grande Conselho efetivamente para perto de cada Capítulo, por isso em nosso Estatuto e Regulamento Geral, aprovados em Patos de Minas, durante o 3º Congresso Estadual, em 2008, está previsto financiamento para as Oficialarias, com investimento de 25% das Taxas de Iniciação e 1/3 das Taxas de Elevação, pagas pelos jovens iniciandos da Ordem, sendo devolvidos para a Oficialaria da qual o Capítulo faça parte, afim de custear despesas de viagens dos Oficiais Executivos e dos Gabinetes Regionais, desta forma, a Administração Estadual do GCEMG está sempre presente nos principais Eventos e quando surgem as principais dificuldades vividas diariamente pelos Capítulos, nossas células MAIS IMPORTANTES e para quem devemos administrar, principalmente e mais intensamente para alguém que graças aos DeMolays e Maçons de MG, teve a oportunidade de tornar-se o 1º Sênior DeMolay-Maçom do Estado de MG a ocupar o Cargo de GME e tem a responsabilidade nos ombros de que em todas as Ações realizadas, ali está 1 Sênior DeMolay.

Tio Omar e Tio Rogério Laguna

Qual é o diferencial da sua gestão?

Creio eu que seja exatamente a PROXIMIDADE nossa com cada DeMolay e seus Capítulos, alguns chamam isso de CARISMA, confesso e não nego que gosto de ouvir e ler assim. Estaremos concluindo o mandato em 13/06/2009 como já falei aqui numa pergunta anterior, mas o que mais nos dá o orgulho positivo é que, ao final, teremos ido a TODOS OS CAPÍTULOS filiados ao Grande Conselho Estadual, Eu estive presente em todos eles pelo menos uma vez, de porta em porta, olhei nos olhos de cada DeMolay e de cada Maçom que trabalha na Ordem em Minas Gerais; hoje, dia 28/05/2009, dia em que termino de responder às suas perguntas, só falta 1 para visitarmos presencialmente, embora mantenhamos contatos diários com eles. Creio eu que este é o ponto, estar próximo dos DeMolays e Tios que fazem a Ordem, estar sempre ouvindo deles o que pensam e o que desejam para ela.

Outro aspecto importante foi a criação das Assembléias Regionais, quando realizamos os Congressos Regionais, que hoje são 8, se tornaram mini-congressos Estaduais, onde cada Capítulo muitas vezes fica em condições de expor suas idéias e sugestões de maneira muito mais dinâmica, pois o número de participantes é menor e permite até mesmo pelo tempo, detalhamento mais completo das idéias e sugestões, melhoramos e avançamos muito na Gestão do GCEMG com um todo após a implantação desta dinâmica de Administração.

Outro diferencial que talvez pode não ser para muitos, mas foi para mim, Joséllio, foi a EQUIPE que assumiu o GCEMG juntamente comigo, dando total continuidade aos Trabalhos do GME tio Chaves, nosso 1º GME, a Equipe foi excelente e decisiva nestas conquistas e realizações, divido com cada 1 deles tudo isso, em especial com o irmão Norton Batista, certamente que um dos maiores diferenciais de todos, Irmão de muitos anos de amizade, já ele estava no oficialato que me iniciou nesta Ordem há 21 anos atrás, pela competência, presença, companheirismo sincero, o meu braço esquerdo (já que sou canhoto), sempre disposto pra ajudar de alguma forma, muito do sucesso desta Gestão todos nós devemos a ele e seus trabalhos de apoio na Capital, espero eu, um dia vê-lo também como GME-MG e que eu possa retribuir a ele tudo que fez por mim nesta Gestão, fazendo o mesmo por ele no futuro. Também toda a nossa Assessoria, irmão Wanderley, pronto para o bom combate, sempre, as vezes até exagerando 1 pouco na dose, mas outro diferencial, sem dúvida, e os nossos companheiros que não só sonharam junto o sonho de ver 1 Sênior DeMolay ocupando esta função, mas que não abandonaram o trabalho depois da eleição, muito importante isso também.

Eu gostaria de deixar registrado nesta conversa, as parcerias sólidas que mantivemos com TODOS os dirigentes do Gabinete Estadual que trabalharam conosco: Bruno Kramer, Victor Scotton e Luciano Lopes, todos 3 grandes trabalhadores incansáveis de nossa ordem, tivemos a oportunidade de Investir pesado em estrutura de trabalho também para o Gabinete Estadual, entendemos que a representação máxima dos DeMolays Ativos do Estado estando bem estruturado é parceiro mais importante da Diretoria Executiva do GCEMG, assim o foi, mas este depoimento eu deixarei para que você entreviste 1 deles depois e pergunte você mesmo o que isso significou para os DeMolays de Minas, ter sempre presente e próximo também os seus representantes mais diretos...

Como é a sua relação com o outro Supremo Conselho?

Individualmente não existe. Tenho muitos amigos que preferiram lá ficar, mas continuamos amigos até hoje, e nem poderia ser diferente, infelizmente não foi assim com TODOS, com alguns houve rompimento total, mas institucionalmente falando isso se faz sempre através do SCODRFB, pois assim foi aprovado no Congresso Nacional de 2007 em Guarapari/ES, ou seja, qualquer relacionamento seria feito através da instituição Nacional, temos cumprido isso.

Fala-se em reunificação. Qual a sua opinião sobre isso?

Assunto muito difícil e que não pode ser olhado por 1 aspecto somente. Falar em Reunificação pura e simplesmente, desprezando e ignorando completamente tudo que se sucedeu na história e nos levou ao momento atual, seria no meu entendimento um erro grosseiro e eu te digo o porque penso assim: uma reunificação para que se configurasse de maneira completa e eu creio que seja esta a forma como os Irmãos que ora ventilam o assunto nas fileiras desejam, para que isso realmente ocorra, é preciso que esgotemos todos as “GRANDES ARESTAS” que persistem, as pequenas e pessoais não, estas ficam a cargo de cada 1, mas as que envolvem e completam as instituições, se não forem esgotadas, uma reunificação assim talvez não durasse muito tempo, no primeiro GRANDE DESENTENDIMENTO que houvesse, seria novamente motivo de saída de irmãos em massa, pois as mágoas permaneceriam, os ferimentos também, eu até que gostaria sinceramente de vir a este blog e dizer que é FÁCIL e que estas questões poderiam ser DESPREZADAS, mas eu prefiro o “desgaste” de ter que dizer aos seus leitores, certamente em maioria nossos irmãos, aquilo que penso na íntegra, não concordei em responder estas questões para FAZER MÉDIA ou para dizer apenas aquilo que GOSTARIAM DE OUVIR, e depois na prática fazer coisas completamente diferentes, temos que ser AUTÊNTICOS, ter um único comportamento seja na presença dos DeMolays ou não, temos a obrigação de sempre sermos Verdadeiros, aquilo que eu visualizo é isto, penso que da forma como tudo se deu, não adiantaria agora, se tomar atitudes afobadas e sem uma discussão mais AMPLA com os irmãos, com todos os Estados, com as instituições Maçônicas que apóiam a Ordem nos 2 Supremos, esta discussão deve se dar com cada um na sua instituição, por enquanto, para depois abrangermos os aspectos gerais, obviamente.

Na sua visão, caso fosse reunificado, qual aspecto administrativo do Supremo Conselho ao qual você escolheu estar filiado, deveria ser incorporado na reunificação?

É outro aspecto complicado de dizer, pois geram muitas interpretações errôneas, penso eu que ambas as Instituições estejam totalmente adaptadas ao seu próprio modelo administrativo, não obstante a adoção do regime Federativo por parte de ambas e com inclusões de questões como por exemplo o Voto INALIENÁVEL dos Mestres Conselheiros e Presidentes de Conselho Consultivo dos Capítulos, a NÃO REELEIÇÃO dos GMEs e GMN com mandatos de 02 anos para ambos, mas também existem aspectos que internamente já estamos discutindo e objetivando muitas mudanças, pois as vezes é preciso deixar a norma funcionar por um período para ver a adaptação à realidade que a mesma terá e com isso tenho certeza que todos os Mestres Conselheiros e Presidentes de Conselho já estejam pensando em correções de alguns aspectos tão logo o SCODRFB abra período para tais proposições... Uma coisa eu tenho sim certeza, é sempre NÃO RADICALIZANDO que chegamos às resoluções mais produtivas, o próprio passado se for olhado com detalhes nos mostra isso, sempre devemos ser contrários a radicalismos extremos e pensamentos “Hitlerianos”(eu sou puro, eu sou perfeito, eu estou sempre certo...isto não pode ter lugar entre nós, pois somos humanos e como tal temos erros e acertos, TODOS)!!!

Tio Luiz Eduardo, Tio João Moreira e Tio Omar

Como a Ordem DeMolay pode ajudar o mundo?

Eu creio que ela esteja tomando consciência da força que pode ter em cada Município deste pais onde exista 1 Capítulo instalado e funcionando obviamente, podemos ajudar nos aspectos sociais, como em projetos desenvolvidos pelo Poder Público e que não dispõem de mão-de-obra tão qualificada para execução dos mesmos. Hoje temos profissionais formados em praticamente TODAS AS ÁREAS e estes profissionais, dentro de um planejamento bem traçado, podem atuar em suas cidades, acompanhando tais projetos e até mesmo a ordem poderia sugerir outros à comunidade, é o que tem feito de maneira muito coesa, firme, organizada e responsável as Associações Alumnis Estaduais e a Nacional, esta última então, num grande esforço de todas as Gestões que por ela passaram, primeiro mostrou um novo pensamento ao Brasil DeMolay, se organizou e agora mostra trabalho efetivo com participação de Sêniors DeMolays de todo o País, criando o Fundo Nacional Alumni, enfim empreendendo, mudando aquele aspecto não muito positivo inclusive que alguns Tios tinham do Movimento no passado. Aproveito o seu espaço que me concedes aqui Joséllio, para parabenizar os Irmãos: Semião Júlio (MA), Suenilson Sá (DF), Gabriel Santa Rosa (SP), Vanylton Bezerra (AM); todos irmãos que participaram diretamente deste processo de ressurgimento RESPONSÁVEL da DeMolay Alumni Brasil RFB...

É este o nosso futuro, o manancial é enorme, todos que hoje são ativos, 1 dia serão Sêniors, é assim que devemos pensar e agir corretamente agora, como aliás vem sendo feito e está à vista para quem quiser comprovar, e tenho certeza que por muito tempo a Ordem e principalmente a sociedade, colherão frutos importantes...

Quais as diferenças da Ordem DeMolay de hoje para a de quando você iniciou?

A Ordem DeMolay de quando eu iniciei, e olha que já se vão 21 anos quase completos, era uma Ordem que podemos dizer funcionava mais de maneira “artesanal”, vamos ver se me faço entender: havia uma aproximação maior no aspecto humano, ou seja, era mais Companheirismo, mas menos profissionalismo. Hoje, somos muito mais profissionais e não vejo isso como aspecto negativo, pois penso que tudo são fases, naquela época era isso que tinha que ter sido feito mesmo, e hoje da mesma forma, também é como o próprio mundo globalizado exige, e a Ordem não vive numa ilha; que toda instituição seja profissional para sobreviver, mas penso que após diversas consolidações de algumas coisas às quais ainda estamos nos adaptando, até porque muitas coisas foram mudadas há apenas 4 ou 5 anos, portanto estamos ainda “engatinhando” neste sentido, mas eu penso que tão logo se consolidem definitivamente, iremos retomar também o “exercício” para conciliar ambas as coisas, o profissionalismo do mundo globalizado, com o companheirismo mais intenso e muito mais gostoso, das épocas passadas. Penso que a Ordem tem sabedoria suficiente para encontrar o meio termo, o equilíbrio, conciliando ambos, assim como todos os aspectos de nossa vida...

Qual foi o momento mais marcante em sua vida de DeMolay?

Esta é outra pergunta que não dá para ser respondida com um único fato, afinal são 21 anos presenciando todos os principais acontecimentos da Ordem, creio que das grandes mudanças eu apenas não presenciei a Fundação propriamente dita, daí em diante todas as grandes mudanças ou passagens se deram a partir de quando a Ordem já tinha mais de 08 anos de Brasil, exatamente quando eu iniciei. Posso lhe citar alguns para não cometer injustiças COMIGO MESMO, “eu não me perdoaria” se os esquecesse:

- A minha Iniciação em 19/11/1988;

- A minha Eleição para Mestre Conselheiro do meu Capítulo em julho de 1994;

- A minha Eleição para Mestre Conselheiro Estadual de MG em 25/04/1995;

- A minha Iniciação Maçônica na Loja Patrocinadora do Cap. Pirapora em 29/11/1997;

- A Eleição e Posse do 1º Sênior DeMolay brasileiro para o Cargo de Grande Mestre Nacional, Irmão Sandro Romero (BA), fato este intangível na nossa época de DeMolay Ativo, o qual eu tive o prazer de acompanhar nesta Chapa Nacional como Grande Tesoureiro Nacional;

- A inesquecível cena do Sandro Romero (BA) e do irmão Daricélio - MCN (AC) em Maringá/PR, diante de 900 Congressistas do 2º Congresso Nacional, segurando a Bandeira da Ordem DeMolay como Sênior DeMolay, Grande Mestre Nacional, levando os irmãos ao “delírio” com a realização do Sonho, com a sensação mais pura de Liberdade, de uma Conquista sadia;

- A Cerimônia da 1ª Legião de Honra Ativa da Ordem DeMolay Brasileira, realizada até as 2hs da manhã na cidade de Guarapari/ES, durante o 3º Congresso Nacional, toda ela realizada em quase que 99% dos Cargos por Sêniors DeMolays e companheiros históricos do homenageado (Sandro Romero) diante de quase 1000 pessoas que não arredavam pé do salão de Convenções do SESC Guarapari;

- A Cerimônia Comemorativa dos 20 anos de Fundação do Capítulo Pirapora;

- A minha Eleição e Posse como Grande Mestre Estadual de meu Estado: Minas Gerais; tonando-me o 1º Sênior DeMolay a ocupar tal função no âmbito do SCODRFB;

Desculpe Joséllio, mas até devo ter me esquecido de algum, mas não poderia citar nenhum destes individualmente como o MAIOR DE TODOS, penso que foi este o conjunto da obra da insituição que eu mais AMO na vida...

Tio Omar em momento de descanso

Qual foi a cena mais engraçada que você já viu em um evento DeMolay?

Foram muitas também, mas a que me vem a mente neste momento, foi uma que vivemos certa vez quando visitávamos 1 Capítulo com uma Comitiva do Capítulo Pirapora, num dia de Cerimônia de Iniciação, templo LOTADO de DeMolays e Tios e o Organista fazia uma grande harmonia durante todo o cerimonial, eis que de repente, começou a Cerimônia de Encerramento, após longos discursos de costume, cuja qual demandaria da parte dele mais músicas. Ocorre que ele se atrapalhou no aparelho de som e quando tirou o plug do fone de ouvido, estava sintonizado numa emissora de FM local, o locutor naquele momento, um sábado a tarde, fazia brincadeiras e piadas com os ouvintes que para lá telefonavam e o som estava numa altura que só vendo. O Organista, nervoso e morrendo de vergonha pela surpresa de ter sido “descoberto o motivo pelo qual ele passara a Reunião inteira com o fone no ouvido”, não conseguia desligar a tal FM, realmente uma piada completa que seria cômica se não fosse trágica. Enfim, nem preciso dizer que foi uma gargalhada só, dentro da Sala Capitular, ninguém escapou dos risos... (por questões éticas, não direi o nome do Capítulo no qual isso aconteceu, mas se algum dos DeMolays da época ler este relato, certamente se lembrará das risadas que todos deram naquele dia)...

Como você concilia a Ordem e suas atividades profissionais?

Esta é mais simples de responder: Segunda a Sexta cuido mais diretamente dos aspectos profissionais, mesmo que eu ainda encontre 1 tempinho para participar de alguma Reunião Administrativa que o Capítulo Pirapora faça a noite.. e sábado e domingo são reservados para a Ordem DeMolay, quase sempre abrindo mão de diversões, e ultimamente até mesmo da família em alguns aspectos...

Qual a sua opinião sobre a política brasileira?

Eu sou um político por essência, não tenho como negar isso, meu sangue fervilha só de ouvir falar em eleições, em voto, enfim, eu nasci politico, confesso, alguns brincam dizendo até mesmo que eu devo ter sido candidato a presidente do berçário do Hospital onde nasci (vai gostar hein?), mas a política que nós presenciamos atualmente, ou melhor dizendo: A POLITICAGEM, esta não nos agrada e creio que assim o é com todo cidadão de bem deste País, mas não podemos nos esquecer do aspecto de que a nossa democracia tem apenas 20 anos de uso ininterrupto e como todo jovem desta idade, ela precisa de adquirir maturidade e já melhorou demais de quando começou para cá, hoje a imprensa acompanha livremente os fatos, noticia abertamente, isso fez melhorar muito nosso SENSO CRÍTICO, embora estejamos distantes ainda do ideal, mas eu penso assim, tudo é uma EVOLUÇÃO e com a Política não seria diferente, temos é que nos mantermos vigilantes e continuarmos atuando como cidadãos politizados e por isso devemos sempre estar a postos para exercermos a nossa cidadania de maneira bem completa..


E sobre o tio Obama?

R – Se é ou não é tio mesmo eu não sei, não tenho confirmação deste fato, mas penso que o aspecto que o cerca e que é muito mais importante não é maçônico, mas sim o de que ele mostra às pessoas que tudo Evolui, tudo é mutável, exceto as Leis de Deus; quando imaginaríamos os Estados Unidos da América, elegendo um NEGRO como Presidente e consequentemente para ocupar o cargo mais Poderoso do Mundo, uma pessoa que tivesse nome e descendência muçulmana (Barack Houssein Obama, nem sei se a grafia correta é esta não) para lhe governar por 4 anos??

O aspecto mais importante do Obama é o aspecto social, para o mundo, principalmente aos RADICAIS INTOLERANTES, mesmo aqueles que as vezes fazem parte de minorias e mesmo assim insistem em praticar o sectarismo por estes aspectos. Este fato influirá diretamente no Comportamento dos Povos, o mundo já é outro desde o dia 20/01/2009, estes acontecimentos mostraram àqueles que discriminam por conta de diferenças RACIAIS, preferências sexuais, preferências religiosas, enfim, NOS MOSTROU e serviu a todos como exemplo que: de fato SOMOS TODOS IGUAIS PERANTE O CRIADOR...

Cite um jogo inesquecível do seu time do coração.

Esta também não é tão difícil, mas eu começo dizendo a você e seus Leitores, que o meu time do coração é o CRUZEIRO ESPORTE CLUBE, portanto não é difícil encontrar momentos inesquecíveis da vida desta instituição de 88 anos de Conquistas; mas vou citar 4 jogos que para mim ficaram mais expressivos na memória, até porque estive presente no Mineirão em 2 deles:

- Cruzeiro x Vila Nova, Final do Campeonato Mineiro de 1997, vitória por 1 a 0 (gol de Marcelo Ramos aos 9 minutos do 1º tempo) recorde absoluto de público da História do Estádio: 134.832 torcedores presentes, eu fui um deles, só restou aos nossos rivais mineiros: “O CHORO”;

- Cruzeiro x Sporting Cristal, Final da Copa Libertadores da América em 13/08/1997, vitória novamente por 1 a 0 (gol de Elivelton aos 30 minutos do 2º tempo na baliza do lado da Lagoa da Pampulha), 102.000 pagantes no Mineirão e eu novamente lá;

- Cruzeiro x São Paulo, Final da Copa do Brasil de 2000, Cruzeiro 2 a 1 (gol de Marcelinho Paraíba para o SP e de Fábio Júnior e Giovanni para o Cruzeiro, sendo que o último fora marcado aos 44 minutos do 2º tempo) 80.000 pagantes eu infelizmente não estava lá, mas comemorei demais na Av. Salmeron em Pirapora...

- Por último, a TRÍPLICE COROA em 2003, com 1 time que encantou o mundo do futebol, dirigido por Vanderley Luxemburgo, em especial conquistou o Título do 1º Campeonato Brasileiro realizado no sistema de “pontos corridos”, quando o Caneco foi confirmado diante de 75.000 pessoas no Mineirão, numa vitória por 2 a 1, obtida contra o Payssandú de Belém/PA, e nossa turma novamente na Av. Salmeron para desespero dos rivais alvi-negros...

Tá vendo só, torcer para time que tem história verdadeira de Títulos pra contar é bom por isso...

Tio Omar e galera "DeMolay Azul"

O que gostaria que escrevessem em sua lápide?

“FORA DA CARIDADE, NÃO HÁ SALVAÇÃO”...

Se Deus pudesse atender a um pedido seu, qual seria esse pedido?

Que ele imprimisse nos corações e nas mentes de todos os seres humanos, encarnados e desencarnados, a Doutrina de Jesus, a Doutrina da VERDADE, a Doutrina do AMOR...

Quais são seus planos para a Ordem DeMolay e para o campo profissional?

Meus planos para a Ordem DeMolay são: que concluamos bem o nosso mandato enquanto GME-MG, o que ocorrerá no próximo dia 13/06/2009, durante o 4º Congresso Estadual de MG, na cidade de Juiz de Fora. Que nós possamos cumprir cada promessa que fizemos aos DeMolays e nos despedirmos de todos de maneira tranqüila, espiritualmente realizados e com eles satisfeitos, reconhecendo que o Sênior DeMolay no qual eles confiaram em 2007 para representá-los como o 1º; dele eles não precisam se envergonhar em nenhum aspecto, tem MUITOS E INÚMEROS DEFEITOS, mas também demonstrou mais uma vez que tem 1 AMOR INCONDICIONAL pelas causas da Ordem DeMolay!!!

Quanto ao aspecto Profissional, após o dia 14/06/2009, quando terminar o CEOD, pretendo voltar a estudar para outros concursos públicos, farei outra Pós-Graduação em Auditoria e Controladoria e viver sempre me atualizando, principalmente no que tange a Legislação Contábil Pública.

Deixe uma mensagem para os DeMolays e demais leitores do nosso blog.

Busquemos viver a cada dia Evoluindo Espiritualmente, esta vida dura em média 80 anos, a Espiritual é Eterna, e a FELICIDADE VERDADEIRA em ambas, depende sempre daquilo que plantamos dia a dia.

Aprimoremo-nos sempre nas Leis Divinas, estejamos sempre dispostos a praticar a “Verdadeira Caridade”.

Aproveitemos o máximo a Juventude SADIA, exercendo o Bem, praticando as 7 Virtudes Cardeais e principalmente: Tenhamos FÉ, FÉ verdadeira, isso nos fará superar quaisquer obstáculos que sejam justos de serem superados com a Luta do bom combate, enfim, SEJAMOS FELIZES, respeitemos os direitos dos outros, sejamos Amigos, sejamos Irmãos, Sejamos Bons DeMolays, Sejamos Bons Maçons, Sejamos bons Seres Humanos em todos os aspectos da vida, agentes transformadores de UM MUNDO MELHOR PARA TODOS...

E não se esqueçam, que como eu disse durante todo o meu mandato de GME-MG: “ainda continuamos e continuaremos” PELOS CAMINHOS DE MINAS... E VAMOS QUE VAMOS!!!

Irmãos leitores, esta foi nossa primeira parte. Na segunda parte, vocês poderão fazer as perguntas. Se vocês estivessem cara a cara com o Tio Omar, o que perguntariam?
Sugestões e críticas também são muito bem-vindas!
Abraços fraternais a todos!

2 comentários:

Iztvan disse...

Belas palavras.

Uma história muito interessante.

Já havia conversado com o Omar quando eu era de carne e osso e ele sempre me surpreendeu pela sinceridade e argúcia.

Pergunto-lhe: Qual o ensinamento DeMolay (só um) que você gostaria que seus filhos tivessem como ponto de referência?

Outra: Minas é atualmente a alma da ODM brasileira?

Wederson Peixoto Ramos disse...

Tio, Irmão e Amigo Omar, dentre seus projetos, o único que realmente não vingou foi o de iniciação de jovens carentes nos Capítulos. Quais são as maiores dificuldades que precisam ser enfretadas para que este projeto futuramente gere frutos, já que temos a certeza que entre os mais humildes também existem grandes líderes e cidadãos em potencial??